APLICAÇÃO DISPONÍVEL
App Store Google Play

RAlgés

Obrigado pelo interesse e por fazer parte do projeto RAlgés! Este é um projeto em fase de protótipo para testar a realidade aumentada em jornalismo.

Somos o primeiro projeto de jornalismo em todo o mundo 100% realidade aumentada. As nossas notícias e conteúdos são pensados unicamente para este formato, e para serem consumidos através de um dispositivo digital e da geolocalização.

Imagine caminhar na sua rua e receber notificações com notícias locais que realmente lhe interessam? Passear no centro da sua cidade e receber conteúdos referentes ao espaço que acaba de caminhar? Estar realmente conetado com as notícias locais que lhe interessam.

Realidade Aumentada & Jornalismo

O que é a realidade aumentada (RA)?
É a interação digital entre o mundo físico / realidade e o ambiente virtual. É a adição de camadas de conteúdo ou realidades digitais ao mundo real e físico onde vivemos. Quer seja com um smartphone, um tablet, ou óculos.
Um bom exemplo de realidade aumentada são algumas aplicações para comprar mobília onde podemos imaginar como o nosso sofá novo fica na sala-de-estar. Ou então os códigos QR para turismo, o Pokémon Go ou os guias em museus. A realidade aumentada funciona através de uma aplicação (app) num smartphone, tablet ou óculos digitais. É necessário acesso à Internet para descarregar os conteúdos.
Tem inúmeras aplicações práticas, de divertimento e conhecimento. Imagine as possibilidades que existem de adicionar conteúdo digital.

Porquê usar a realidade aumentada em jornalismo?
Estamos a explorar o potencial máximo da realidade aumentada e outros formatos imersivos. Utilizar o contexto e a geolocalização do consumidor / leitor para engajá-lo com notícias. Geolocalização e notícias ou jornalismo local são um par perfeito e natural.
Produzimos notícias e conteúdos nativos para realidade aumentada, e não o contrário. Utilizar a realidade aumentada como ferramenta de marketing para formatos tradicionais.
A realidade aumentada é o próximo passo no jornalismo e no consumo de notícias porque pode tomar em atenção o contexto e a localização do utilizador.
É altura de colocar o consumidor no centro da experiência do consumo de notícias. A RA permite personalizar as notícias já que é o contexto do utilizador que dá importância às notícias.
A partir deste ponto tudo é diferente: os formatos de narrativa, o storytelling tem de ser mais imersiva, mais integrada e mais interactiva, para assim ser mais pessoal.

Parcerias



Contactos